A típica barriga de pai

WhatsApp Image 2016-09-05 at 16.31.49

Há quem diga que é tiro e queda… Ou porque te acomodas ou porque efectivamente o tempo escasseia quando tens filhos, depois de seres pai ganhas aquela tradicional barriga… dizem as más línguas.

Não querendo generalizar, vou falar por mim. Não quero dizer que desde que tenho o Mateus que não tenho tempo para nada porque não é de todo verdade. Sim, torna-se mais complicado organizar a agenda, mas é só isso. São mais coisas para fazer – entre o ir buscar à escola, dar banho, tratar do jantar e tudo mais, as horas ficam um pouco escassas, mas continuam a existir. Precisamos só de uma ginástica maior, e de sermos mais organizados. Esta parte acho que é comum a todos os pais que querem ter um papel activo na vida dos seus filhos e eu não sou excepção.

No entanto, tomei uma decisão. Eu não quero ser o típico pai com barriga. Não quero, e não vou ser. Simples.

Com o fim das gravações de “A Impostora“, tenho mais tempo. E vou aproveitá-lo ao máximo para estar com a minha família e amigos, mas também para cuidar de mim e despender mais tempo a treinar. Por exemplo, enquanto o Mateus está na escola.

O plano de treinos está traçado e, a partir daqui, é a doer. Acompanhem tudo, no Breaking Dad.

WhatsApp Image 2016-09-05 at 16.33.30 WhatsApp Image 2016-09-05 at 16.34.29

1 Comment

  1. […] Setembro partilhei contigo os meus pensamentos sobre a “típica barriga de pai“, e a minha vontade de não vir a ter uma. Essa vontade traduziu-se numa motivação extra […]

Deixe uma resposta