Este pai é espectacular!

dad-tattoo-son-doodles-keith-anderson-chance-faulkner-1

Fotografias de Chance Faulkner

Enquanto pai de uma criança pequena, enquanto pai que incentiva a veia artística e criativa, fiquei fã de Keith Anderson.

Eu e a maioria dos pais, guardamos os desenhos dos putos, criamos um mural artístico na porta do frigorífico, mostramos aos nossos amigos com fotos de telemóvel até eles já não aguentarem mais. O Keith foi mais além que todos nós. Todos os anos desde que o filho (Kai) fez 4, este pai escolhe um dos seus desenhos e… tatua-o no braço direito.

Gostes ou não de tatuagens, tens de admitir que é um gesto bonito. A infância de Kai vai estar para sempre gravada na pele do pai.

Espreita as fotos.

keith-anderson-tattoo13 keith-anderson-tattoo10 (1) keith-anderson-tattoo9 keith-anderson-tattoo8 keith-anderson-tattoo7 (1) keith-anderson-tattoo5 (1) keith-anderson-tattoo4 keith-anderson-tattoo2 dad-tattoo-son-doodles-keith-anderson-chance-faulkner-5

2 Comment

  1. Oh… 🙂

  2. Luisa Silva says: Responder

    Olá Diogo, eu embora goste de ver tatuagens num homem (não muitas) acho muito fofo o gesto deste pai, embora na minha opinião pessoal acho um pouco radical de mais mas cada um é que sabe.
    Eu quando tive o meu filho e como foi um bébé muitíssimo desejado tudo o que ele fazia desde falar, as brincadeiras, as asneiras (que ainda hoje com 4 anos faz) era motivo para fazer um vídeo ou tirar uma foto, quando ele foi para a creche com 6 meses e começou a fazer aqueles pequenos rabiscos próprios da idade e que deixa qualquer mãe ou pai orgulhoso eu fui guardando tudo dentro de uma caixa, e quando ele foi dormir sozinho para o quarto dele eu decorei o quarto com alguns desses trabalhos e desenhos e ficou lindo, agora chego ao quarto dele e posso ver desenhos, trabalhos e também pinturas que ele começou a fazer quando ainda nem 1 ano tinha e é um orgulho enorme, o tapete que ele tem no fundo da cama é um tapete que eu fiz com ele quando ele começou a andar (os passinhos dele pintados) e ficou lindíssimo.
    Na altura como sobraram muitos levei os que sobraram para decorar o quarto dele em casa da minha mãe e de vez em quando lá vai a mãe babada olhar os pequenos quadros que o seu pequeno pimpolho fez e continua a fazer. Por isso meu lindo tudo o fazemos com e pelos nossos filhos nunca é demais e vai ficar para sempre na nossa memória e principalmente no nosso coração.
    Beijinhos para ti lindo e para o doce Mateus.

Deixe uma resposta