Queres ser o Melhor do Ano?

WhatsApp Image 2017-03-31 at 11.12.38

O Hugo Barreto-Ramos é o Director Geral do grupo 100 Maneiras – um grupo pelo qual tenho um carinho e admiração enorme, como sabes, em parte porque sou amigo do Ljubomir, em parte porque realmente os restaurantes e a comida são extraordinários.

Hoje falo-te do Hugo porque ele está nomeado para os Prémios da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, na categoria de Jovem Empresário/Empreendedor do Ano. E isto é fantástico (o evento conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República, é cena Top). A nomeação foi atribuída pelo trabalho que desenvolveu no Six Senses Douro Valley, onde o próprio Ljubomir é consultor gastronómico.

Porque eles são os Melhores, apelo a que votes no Hugo, através deste link. E para que o conheças um pouco melhor, estive à conversa com ele e fica a transcrição.

WhatsApp Image 2017-03-31 at 12.12.13

Hugo, que características e qualidades achas que são necessárias para se ser o Melhor do Ano?

HBR – Acho que acima de tudo tens que ser uma pessoa informada, e não só na tua área. Como dizia Abel Salazar “O Médico que só sabe Medicina nem Medicina sabe.” Um louco, pensar fora da caixa, sair da linha que guia toda a gente e destacares-te sem medo de errar.

Explica-me o teu percurso… como chegaste até aqui e o que te motivou para escolher este caminho?

HBR – Comecei como muitos colegas nas escolas de hotelaria do Turismo de Portugal, segui para Marbelha onde fiz um BBA em SME & Hospitality. Entre vários estágios e aprendizagens, ao terminar o curso fui convidado para trabalhar com uma empresa do Qatar onde desenvolvi outras competências dentro da gestão e hotelaria com especializações na Cornell, Yale, Wharton e Universidade de Genebra. Voltei a Portugal e foi quando o Ljubo me apanhou e nunca mais largou. Do Six Senses ao 100 criámos uma sinergia inabalável.

Qual é o conselho que dás às pessoas, para poder fazer isto?

HBR – Leio muito, por muito estranho que pareça, inspiro-me muito nas coisas banais do dia-a-dia. Não sigo um método de gestão específico, mas identifico-me com o Kaizen em termos de relações humanas. Dou muito valor ao meu staff, a minha família com quem trabalho e a quem dedico grande parte do meu esforço, formando, ouvindo e dando novos desafios. Aprendi muito durante o meu percurso académico com professores e colegas sugando toda a informação que pude de várias culturas e formas de pensar.

Fala-me um pouco do teu trabalho, enquanto Director Geral do grupo 100 Maneiras.

HBR – Este papel de Director Geral do grupo 100 Maneiras é um desafio diário, Lisboa como grande capital coloca-nos situações com as coisas temos que ser engenhosos e imaginativos. O facto de estarmos num crescimento exponencial é como um “shot de adrenalina” para mim. Todos os dias me surgem ideias novas para soluções “taylor made” para crescermos e cimentarmos o nosso lugar no topo.

E projectos “extra”, tens?

HBR – Tenho neste momento como missão ser mentor de jovens empresários na área da hotelaria, de jovens promessas que são o nosso futuro. O mais recente é o Miguel Santos que vai trocar Londres por Lisboa, e foi o nosso mais recente representante nos Gold Service Awards no Reino Unido. Tento também ajudar cada espaço que me pede ajuda, e dentro das minhas capacidades e possibilidades vou continuar a fazer isso mesmo. Desde o restaurante mais pequeno ao hotel mais poderoso.

Deixe uma resposta