Querida, encolhi o país!

querida

Todos nós já tivemos a experiência de regressar a um sítio da nossa infância e ficar surpreendidos pelo tamanho do espaço. O recreio da escola primária, que nos parecia um espaço gigante onde cabiam todas as brincadeiras do mundo, é agora um quadrado minúsculo. O quartinho na casa dos avós é agora, basicamente, um armário. Exagero. Mas só um bocadinho.

No fim-de-semana levei o Mateus ao Portugal dos Pequenitos e, claro, senti-me como o Gulliver (lembram-se das viagens Gulliver?) – um autêntico gigante. Sim, tudo lá está em ponto pequeno, mas o problema é esse mesmo. Quando era miúdo, a minha mãe levou-me lá e tenho a distinta memória de andar a passear no meio das réplicas, fascinado por estarem à minha escala. Agora, os papéis inverteram-se. Eu fiz o papel da minha mãe, o papel do gigante. E no meu lugar estava o Mateus, a dizer “UAAAAAAU” enquanto corria de um lado para o outro, alegremente a abrir portas e janelas, coisa que nunca antes tinha feito (obviamente).

É o ciclo da vida, suponho. Agora vejo o mundo pelos olhos dos meus pais, que são agora os meus. E revejo no Mateus as minhas próprias descobertas, na idade dele.

Processed with Snapseed.

whatsapp-image-2016-09-16-at-15-30-47  whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-50-1 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-09 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-48 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-06-1 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-01 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-00 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-32-57 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-32-56 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-32-54 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-32-52  whatsapp-image-2016-09-16-at-15-30-54 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-55 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-56-1 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-56 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-57 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-34-13  whatsapp-image-2016-09-16-at-15-33-53-1 whatsapp-image-2016-09-16-at-15-34-14

3 Comment

  1. Ana Catarina says: Responder

    Muito giro! Que bela ideia para lá ir com o meu pequeno nas próximas férias !! 🙂 obrigada
    Acho ótimo o facto de passear sozinho com o Mateus sendo o pai, és realmente um daddycool !! Parabéns pelo exemplo!

  2. Joao Moreno says: Responder

    Foi um prazer conhecer-te a ti e ao pequeno Mateus.Mais me orgulho por ter pudido entrar na história do pequeno Mateus e fazer com ele a bela pintura que levou como recordação. São Pais assim que as nossas crianças precisam, Pais que quando podem estão presentes, Pais que acompanham o crescimento das nossas crianças.
    Grato pela tua visita
    Grato por ter feito parte desta tua aventura no parque.

  3. […] Apesar disto, a Disneyland Paris não deixa de ser um sítio mágico que te faz sonhar, independentemente da tua idade. Para além disto, para quem foi enquanto criança e regressa mais tarde com o seu filho, há sempre aquela sensação de Gulliver – aquela que descrevi no artigo Querida, encolhi o país! […]

Deixe uma resposta